terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Mc América Feliz

Parece que essa semana iremos falar de futebol. Hahaha. Alías não eu, e sim um rapaz que costuma vir ao blog do Chapeleta e sempre que pode comenta. Perguntei para ele se tinha uma história legal para postar no chapeleta e, ele me mandou no meu e-mail uma legal. E vou postá-la aqui.
O nome do rapaz que conta essa história é Caique Azevedo. Seu blog é esse aqui, e esse é seu twitter.
E pensando nisso, fieis seguidores e do Chapeleta e novos seguidores, sabendo do estilo do blog, se quiserem mandar histórias legais, fiquem à vontade, deixarei meu e-mail no fim da postagem.

Eis a história.



A história de hoje aconteceu a umas 2 semanas atrás num sábado. Mantendo uma tradiçao do blog, todos os fatos e personagens realmente existem e esses sao seus nomes verdadeiros. A maioria deles nao importa, mas caso voce ache ruim de ver seu nome aqui...saia da minha vida, coraçao, vai evitar de estar em qualquer uma das minhas futuras historias.


Era um sábado, era o dia mais capitalista do ano o Mac Dia Feliz, e eu que adoro uma carne de minhoca fui com meu irmao e sua namorada num Mc Donald's local... chegando lá damos de cara com palhacos, baloes, pintura de rosto (coisa de mirim, mas fiz até um bigodinho de mexicano, tenho 17 anos e 71 quilos). Viramos em direçao ao caixa para fazermos o nosso Mac Pedido Feliz quando demos de cara com a camisa oficial do América Mineiro autografada, 0 nosso glorioso Coelho, que se consagrará campeao da Série C no dia 20 sob meus olhos cheios de lágrimas, APOSTO MEU TOBA que isso ocorrerá. Logo chegando nossa vez ,perguntei a minha querida atendente Dalila sobre o manto sangrado:


- Coraçao, o que que eu tenho que fazer para ter aquele pedaço de pano abençoado?

- Voce ta falando sobre a camisa do América?

- Claro, sobre a camisa do Atlético que nao é...


Pelo jeito ela era Atleticana, ela fechou a cara e engoliu seco...


-Bem, senhor, é um leilao do Mac Dia Feliz, quem comprar mais big macs até as 7 da noite, leva a camisa. Até agora só ofereçeram 10 big macs na do América e 70 na do Atlético.


(Porra, 70 big macs pra camisa de um time que era lider e agora luta pela sulamericana?!)


Ficamos quietinhos, comemos nossos lanches, mas no fundo bolávamos uma estratégia muito periculosa, voltar ao estabelecimento as 6:59 e cobrir o ultimo lance,ou seria lanche?!

Assim feito, as 6:47, eu , com meu bandeirao e a camisa, entrei no Mc Donalds :


- Pode parar que essa camisa é minha, 14 big macs aqui pro tio!


Todo mundo olhos pra mim, um louco que acabará de oferecer mais de 160 reais (cotaçao do Big Mac no dia 09/09/09 no mercado financeiro) numa camisa de futebol , a maioria provavelmente nunca tinha visto um Americano pessoalmente. Afinal a média de idade dos Americanos é 54 anos.


Dito e feito, saimos de lá com 14 sanduiches e a camisa do time do coraçao assinada por todos aqueles que tem como profissao fazer meu domingo mais feliz. Entramos no carro, um olhando pra cara do outro, começamos a rir, foi surreal...SURREAL! Nem idéia do que faríamos com aquelas caixas, mas isso seria o menor dos nossos problemas.


Liguei para todos os americanos americanas que eu conheço (sendo que 64% deles nunca foram no estádio). Até que uma dessas pessoas a Lais, que alias descobri que é uma grande leitora desse blog, me contou que estava na Savassi com alguns amigos, até que me surgiu uma grande idéia... contei a idéia pra ela, Lais resistiu em cooperar com a operaçao, disse que só poderia me ajudar mais tarde, talvez tarde demais. Resolvi tentar eu mesmo.


Seguimos em direçao ao centro, afim de deixar a namorada do meu irmao em casa, passamos pela Savassi, bairro jovem (leia-se Emo ) da cidade, onde há o Mc Donalds mais lotado da cidade, que fica aberto todo dia o dia todo, para que todos aqueles que vao para a Rave na roça possam tambem comer um pouco de carboidratos. Olhei para Édio e ele leu meus pensamentos:


- Vá, ó, Menino Carlos, Carlinhos Anjo 45... vá averiguar quantos big macs a camisa do nosso glorioso time está valendo!


Corri como Usain Bolt ( é, sim...sou muito rápido, Urá!) e inspirado no Dom Corleoni mandei a frase da semana:


- Tenho uma oferta que voce nao pode recusar!


Conversei com o gerente, ele me disse que a oferta a ser coberta era de 15 big macs mas que o leilao só fecharia meia-noite. Resolvi apostas na mesma estratégia de antes, chegar na hora final para levar no sorrateiro. Aproveitando a onda do Mac Dia Feliz, aproveitamos para abrir um terceiro Front de guerra, o Mc Donald's da Av. Afonso Pena... onde nenhuma oferta tinha sido dada até o dado monmento, 20: 44.


O ataque do bonde seria fatal, perpicaz e gorduroso...continuamos com a noite, andando por ai tomando um sorvete e jogando um baralho, as 23:38 entramos em açao. Bem, a gente se empolga com essa coisas de leilao, me sinti o próprio Amaury Jr, o limite entre o racional e emocional nao existe quando falamos sobre uma camisa assinada por personalidades como: Fábio Bala, Micao, Preto, China e o grande lateral Zé Rodolpho.


Nos dividos em 2 times, eu cobriria a açao da Savassi e Edio/Roberta tomariam contar da Av. Afonso Pena. O esquema era simples, cada um tinha um celular que nao poderia ser desligado e um cartao de crédito sem limites...aquilo tinha de dar certo.


Direto da Savassi, eu cheguei oferecendo 16, era a maior oferta até as 23:52, a partir dai a emocao começa:


23:54 - Sou informado que uma nova oferta, de 18 big macs tinha sido dada pelo telefone


23:55 - Ofereço 20 big macs


23:56 - Uma velha entra com seu marido e oferece 21 bigmacs


23: 57 - Ligo para a Central afim de saber até quantos bigmacs eu tenho a permissao para oferecer, o limite estabelecido é 25, ofereci 23 para o gerente.


23:58 - A velha se aproxima de mim e me pergunta como resolveremos a situaçao. Digo que foi até 30 bigmacs para depois comecar a pensar melhor. Ela desisti e sai da loja puta da vida, fazer o que...ela nao pagou pra ver.


23:59 - Puxo o gerente pro lado e faço a tal oferta especial. Ofereço 41 big macs pela camisa do América e a do Cruzeiro, que estava valendo 25 big macs até o dado momento, ou seja...a camisa do America me sairia por apenas 16 sanduíches.

As dozes baladadas daquele relógio de parede comprado nas Lojas Pernambucanas realmente nao puderam ser ouvidas por ninguem, nem por mim, mas eu as senti, significava que eu era o maior fucking Americano daquela cidade. A operaçao tambem tinha dado certo no terceiro front, com o preço de 29. Bem, agora o que faremos com 84 big macs num fusca?!


Fizemos o que qualquer pessoa com um coraçao do tamanho de um Citroen C4 Pallas faria, rodamos lentamente pela cidade, dando sanduiches para guardadores de carro, pedintes, mendigos e necessitados...a cada sorriso eu me sentia mais leve. Lembro me bem de um dos mendigos que ao ver a minha mao lhe oferecendo comida fresca e uma risada gostosa, levantaram suas maos para o céu e agradeceram por aquela refeiçao.


84 Big Macs = 714,00

4 Camisas de times oficiais = 716,0

Vestir a camisa do seu time enquanto distribi sorrisos e um lanche quente...bem, voce já sabe!


PS: Ele me disse que mandou enquadrar e tem pendurada a camisa no seu quarto.


E-mail: paulinhodionisio@hotmail.com
Twitter

2 comentários:

Juh ♫ disse...

Nossa, que more perfect!
Adorei a história!=)

Paulo Dionísio disse...

Valeu Juh.