segunda-feira, 14 de junho de 2010

Polícia injusta



Bam-a-da-bam, Bam-a-da-bam, Bam-a-da-bam da-deng-a-deng. Da-ding-dong-ding-dong-blue-moon. Di-di-di-blue moon, blue , blue moon, di-di-di-blue moon, blue , blue moon, di-di-di-blue moon, blue , blue moon.

E assim, cantarolando, Inácio saia da garagem de sua casa com seu carro. Ele ia na casa de sua namorada, Marianne Cristina. O som estava alto, e Inácio soltava as suas cordas vocais.
Inácio tinha um grande problema. Costumava atrasar sempre para ocasiões mais inusitadas. Sua namorada sempre relevou sua cabeça fraca, porque amava ele. Aniversário dela, de namoro, casamento da prima. Sempre se atrasava. Mas o romantismo de Inácio, compensava no final.
Mas Inácio estava esperto dessa vez. Era aniversário do sogrão. O sogro, ao invés da sua filha, não gostava de Inácio pelos seus atrasos, e jogava sempre na cara do rapaz. Então em um momento de fúria, Inácio apostou duas caixas de cerveja, que não se atrasaria para o aniversário. Com os cumprimentos e aquela coisa de palavra de homem, a aposta estava feita.
Inácio até comprou uma camisa de futebol, time que seu sogro gosta, Corinthians. Inácio era palmeirense.
Voltando na parte em que Inácio estava cantarolando em seu carro, ele estava na esquina de sua casa, quando uma viatura da polícia pede para ele parar. Não entendendo Inácio para o carro. O policial vai até ele e pede para ele sair do carro. Indignado,  Inácio aponta para a sua casa, querendo dizer aonde ele morava mas o policial nem queria saber. O outro policial sai da viatura e vai até Inácio, perguntando se o rapaz estava nervoso. Antes dele responder, o outro policial começa a fazer perguntas, se ele usava drogas ou vendia. Perguntavam o nome da rua, da rua do lado, de trás e etc. Inácio demonstrava impaciência. Um dos policiais, pergunta se Inácio estava com pressa.
Cabe a Inácio explicar toda a história. Achando que era mentira, começam a fazer todo tipo de pergunta e sem nexo para  Inácio. Somente depois de meia hora, Inácio foi liberado.
Chegando no aniversário do seu sogro, Inácio foi motivo de chacota, teve que dar o presente, pagou as duas caixas de cerveja, ninguém acreditou em sua história, e dormiu sozinho aquela noite.

4 comentários:

Jefferson disse...

Coitado do Inácio, culpa dos porcos.

WiLL disse...

KKKK coitado, 2 caixa de cerveja !! Chama eu pra bebe Inácio =P !!

Camila Paier disse...

Pobre Inácio..Fiquei com pena! hahaha
O post me lembrou, não me pergunte por que motivo, o filme que passou semana passada na Rede Globo, O Casamento de Romeu e Julieta! Hahahahaha
Um beijo!

luiz scalercio disse...

nossa muito bom mesmo
o video.
gostei .