terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Eu quero beijinho

Pérolas e gafes são engraçados. Pode se denominar com outros nomes. Bola fora, mancada, língua solta. Às vezes falamos a primeira coisa que vem à cabeça, e quando percebemos, não tem mais volta. Se você conhece outro termo, por favor deixe um comentário. Vamos a história.

Adamastor estava no centro com seu amigo Zéca, dando uma volta e vendo a mulhereda. Zéca encontra uma amiga dele no centro, Denise. Papo vem, papo vai, ela sugere a eles para irem em uma loja que vendia bolsas, pulseiras, saltos, uma loja feminina. E por que não ir? Numa loja dessas o local é cheio de mulheres (óbvio) e quem sabe a vendedora era bonita. Um atrativo a mais.
Chegando na tal loja, a vendedora não era uma mulher, moça, ou até mesmo uma senhora. Era um rapaz. Seu nome era Fred. E digamos que, ele era afeminado. Para trabalhar no local, tinha que ser, vocês me entenderam né? Digamos que ele não gosta de maçã, e sim de banana.
Era aniversário de Fred. Adamastor e Zéca, rapazes educados cumprimentarem Fred.
Então veio o diálogo:
-Vai ter festa?- perguntou Denise curiosa.
-Ai não sei. Acho que vou passar o dia na casa da minha avó.- disse Fred desanimado.
-Ah nada disso! Quero uma festa, quero comer brigadeiro.- disse Denise animada.
-Eu quero bolo de chocolate!- disse Zéca.
-Eu quero beijinho! - disse animado e sem pensar Adamastor.
De repente todos ficaram quietos, Zéca e Denise olhavam para baixo quase rindo. Demorou alguns segundos para Adamastor enfim perceber a bola fora que deu.

Então, pense antes de falar.
Até hoje tento, e nada...

11 comentários:

Juh ♫ disse...

Geralmente, eu chamo isso de "noobice" LOL :-P

Paulo Dionísio disse...

Hahaha. Já ouvi essa. Valeu por lembrar!

Rodolfo Araújo disse...

Fiquei muito grato irmão por sua visita e comentário no meu blog... valeu de verdade pelos elogios! Tb curto muito seus contos, são divertidos e com linguagem simples e bem prazerosa! Abraços e muita LUZ!

carolilith disse...

Achei muito engraçado o texto!
hauahua tb acho que já ouvi algo parecido...gosto desse tipo de texto, é simples, prende a atenção e ainda é divertido!ótimo!

Paulo Dionísio disse...

Obrigado pelos elogios.

Dona Zica disse...

Adoro bola fora (principalmente se eu só presenciar a cena, não ser a autora da gafe).

Um amigo meu foi numa festa e a menina dando a maior bola pra ele. Papo vem, papo vai, ele foi buscar uns salgadinhos. Aí ela, no ouvido dele: "é só isso que vocÊ vai me dar hoje?"

E ele: "não! Trouxe coca cola também"

¬¬'

Dona Zica disse...

Dá uma olhada nesse texto:

http://casadazica.blogspot.com/2006/09/o-veneno.html

Isso sim é bola fora... =)

Paulo Dionísio disse...

Nossa, que lerdeza heim. Hahaha. Obrigado, vou lá xeretar.

Emmy S. disse...

aoskoaks seus contos são demais :) já disse e repito. ADORO seus textos, esse blog é uma graaça :*

tem que pensar MUITO antes de soltar essas gafes em hora impropriaa!
aoskaoskaoska

Paulo Dionísio disse...

Uma graça? Bem, obrigado. Valeu Emmy.

J.W disse...

huuum, na frente do Freed ainda por cima, hauhauha
eu chamo isso de mico